Avaliação gratuita do visto - até 30/6/24!

                            Avaliação gratuita do visto até 30 de junho de maio de 2024 - Desbloqueie o seu sonho de Singapura!

Panorama do mercado de trabalho na Austrália

A Austrália é conhecida como um dos principais destinos de emprego do planeta. Os sectores de desenvolvimento de recursos em expansão do país, os salários elevados, a legislação eficaz e os atractivos programas governamentais de nomeação funcionam como um íman para talentos de todo o mundo. No entanto, encontrar um emprego perfeito pode levar muito tempo devido à elevada concorrência e às peculiaridades geográficas do mercado de trabalho. Está à procura do seu primeiro emprego na Austrália? Ou precisa de dar uma vista de olhos para encontrar um emprego melhor? Estamos aqui para o ajudar a descobrir onde está o emprego, a compreender a cultura de trabalho local e a encontrar a melhor aplicação para as suas competências.

O mercado de trabalho do país está em constante desenvolvimento, mostrando um crescimento lento mas tangível: o número total de anúncios de emprego em novembro de 2015 foi 12% (12,9% para anúncios online) maior do que no ano anterior. A economia da Austrália é orientado para os serviços e, uma vez que este sector é bastante intensivo em termos de mão de obra, o mercado de trabalho do país continua muito dinâmico. O apoio do dólar australiano, a vivacidade do mercado imobiliário e as baixas taxas de juro são tangíveis em sectores que poderiam sofrer um abrandamento devido a uma diminuição do investimento em recursos naturais e à fraqueza dos preços das matérias-primas.

A taxa de desemprego da Austrália é de 6,2%. Com uma população total de quase 24 milhões de pessoas, mais de 700.000 pessoas com mais de 15 anos continuam desempregadas. A concorrência para os licenciados é de 39 candidatos a emprego. De acordo com os dados do ABS, há mais de 11 milhões de australianos empregados (54,1% homens e 45,9% mulheres) que ganham aproximadamente 1.150 AUD por semana (para empregos a tempo inteiro). Os australianos empregados gozam de férias anuais de 20 dias, o que pode parecer escandalosamente curto para alguns estrangeiros.

A mão de obra local é inteligente (40% têm diplomas de ensino superior) e, por conseguinte, para competir com os locais, um estrangeiro deve possuir qualificações excepcionais e competências valiosas. Dado que a Austrália é um país multicultural e que a quarta parte da sua população nasceu no estrangeiro, a abertura de espírito e o facto de falar pelo menos uma língua europeia ou asiática (para além do inglês) são características comuns da mão de obra local.

Como é previsível para um país orientado para os serviços, muitos australianos empregados trabalham como assistentes de vendas (mais de 520 mil). Seguem-se grupos mais pequenos de empregados gerais, enfermeiros registados e gestores de retalho. O crescimento do emprego é mais forte em profissões como profissionais, trabalhadores de serviços pessoais e comunitários, técnicos e trabalhadores do comércio.

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico estimou que a percentagem da força de trabalho que permaneceu sem emprego por mais de um ano foi de 1% (em comparação com a média da OCDE de 2,8%). Os salários médios anuais dos australianos são muito mais elevados (50,1 mil dólares americanos por ano) do que a média da OCDE (36 mil dólares americanos). No entanto, a organização salienta a enorme diferença entre o que ganham os 20% de topo e os 20% de base: 64 mil dólares e 28 mil dólares, respetivamente.

Procura de emprego para estrangeiros

Antes mesmo de dar qualquer passo sério para mudar de vida, é possível descobrir as oportunidades de emprego na Austrália, sentir o gosto da concorrência e experimentar suas asas usando o portal governamental chamado MyFuture. Para a pesquisa, pode também utilizar serviços em linha especializados, como SEEK, CareerOne ou Jobs.com.au.

Uma dica: Algumas profissões podem ser designadas de forma diferente na Austrália, pelo que, para evitar confusões, deve informar-se sobre a designação do cargo em que está interessado antes de iniciar a procura de emprego. Não ignore os critérios de seleção mencionados no anúncio de emprego e tente fazer o seu melhor para os satisfazer de forma competente.

Se é um profissional de língua inglesa com um conjunto de competências competitivas e experiência no seu nicho, tem grandes hipóteses de trabalhar na Austrália desde que o Estado ou território para o qual será nomeado tenha uma forte necessidade das suas competências. O Ministério do Emprego australiano explora regularmente o mercado de trabalho, detectando qualquer escassez de competências no mercado. Os seus relatórios revelam que a Austrália tem falta de especialistas em cuidados de saúdeeducaçãoe formação, agrimensores, ecografistas, audiologistas, fisioterapeutas para idosos e deficientes, electricistas de automóveis, mecânicos de automóveis, trabalhadores monofuncionais da construção civil, padeiros, arboristas, canalizadores e até cabeleireiros.

Naturalmente, quanto mais longe das grandes cidades estiver o local, maior será a carência. No sítio Web do Departamento, é possível encontrar informações pormenorizadas sobre cada território ou estado: o conjunto de competências que lhe falta e a razão dessa falta. Por exemplo, Queensland precisa desesperadamente de gestores de centros de cuidados infantis que estejam dispostos a mudar-se para a Austrália regional ou a fazer longas deslocações para o local de trabalho. A questão da deslocalização provocou um défice de especialistas como enfermeiros registados, parteiras (para hospitais rurais), farmacêuticos, soldadores, mecânicos a diesel, etc. A Austrália Setentrional carece de profissionais da educação e da saúde, bem como de trabalhadores do sector da engenharia e de gestores de retalho, hotelaria e serviços.

Se estiver interessado em viver e trabalhar num determinado estado ou territóriodeve procurar as nomeações disponíveis nesta área. Os governos dos territórios mantêm as nomeações actualizadas nos seus sítios Web.

Quais são os sectores prestigiados e bem pagos da Austrália? São a engenharia, a construção, a produção de gás e petróleo, a exploração mineira, as energias renováveis e as infra-estruturas. Há uma enorme escassez de mão de obra nas áreas especializadas nestes sectores - Queensland e Austrália Ocidental. A razão para essa escassez reside frequentemente na necessidade de trabalhar em zonas remotas, o que pode ser difícil para os habitantes locais. Mas para os profissionais estrangeiros, que chegam à Austrália maioritariamente sem família, esta pode ser uma oportunidade de emprego perfeita. É importante conhecer os requisitos exactos para a profissão em que está interessado. Por exemplo, um engenheiro de minas deve ter um diploma de bacharel e uma qualificação de nível superior na área em questão.

Procedimento de candidatura

Para conseguir o emprego, um estrangeiro tem de apresentar a sua "manifestação de interesse" através do sistema nacional de competências denominado SkillSelect. Este sistema baseia-se nas "competências necessárias", o que restringe os estrangeiros à escassez de competências existente, mas ao mesmo tempo dá-lhes uma enorme vantagem em relação aos locais. Se a sua proposta de competências for aceite, ser-lhe-á enviado um convite para requerer um visto adequado (temporário ou permanente).

Uma dica: Antes de se registar no sistema SkillSelect, recomendamos que pesquise o seu nicho e descubra se a sua profissão necessita ou não de ser licenciada ou registada pela autoridade competente. Este procedimento e a obtenção dos certificados necessários podem demorar algum tempo, pelo que deve assegurar-se de que consegue cumprir os prazos de candidatura (60 dias). O facto de não obter os certificados necessários pode torná-lo inelegível para o cargo a que se candidata.

Na escolha do visto, são tidas em conta outras circunstâncias, como, por exemplo, o patrocínio de uma determinada entidade patronal ou de um familiar. Se já encontrou uma empresa que está disposta a contratá-lo, o seu patrocínio simplifica a obtenção do visto. visto de trabalho (sem registar o "interesse" através do SkillSelect) e a residência permanente.

Para provar as suas qualificações, os estrangeiros precisam de passar em vários testes, como o teste de inglês (IELTS) e a avaliação de competências junto da autoridade responsável pela profissão (por exemplo, para um engenheiro de minas, é a Engineers Australia).

Cultura de trabalho australiana

Os australianos são uma nação muito trabalhadora, mas também respeitam o seu descanso: preferem trabalhar mais, mas durante menos horas. Os colegas costumam passar muito tempo juntos depois do trabalho, o que não acontece necessariamente apenas à sexta-feira à noite. Os fins-de-semana começam geralmente à sexta-feira à tarde e os feriados prolongados transformam-se geralmente em épocas mortas (as férias de inverno duram quase um mês a partir da véspera de Natal). Esta atitude descontraída em relação ao trabalho pode surpreender os imigrantes provenientes de países onde se pratica uma ética de trabalho rigorosa.

O inglês australiano ouvido no trabalho é rico em palavrões. Nalguns territórios, os gestores australianos pedem para dizer palavrões mesmo em reuniões de trabalho oficiais, o que pode parecer esmagador para os seus colegas americanos. Neste país, é possível ouvir muitas palavras racistas e abusivas que os australianos dizem sobre si próprios e sobre as suas famílias num tom brincalhão sem qualquer significado abusivo: esta nação orgulha-se realmente da sua herança de "melting-pot". É claro que não pode usar as mesmas palavras para se dirigir a eles.

A vida parece mais descontraída aqui. Os australianos são muito simpáticos e é bastante normal abordar toda a gente no seu local de trabalho para conversar. Ter uma relação com um colega é absolutamente normal, desde que se mantenha profissional durante o horário de trabalho. Não se deve chegar atrasado às reuniões (é inadmissível), mas também não é recomendável chegar demasiado cedo. Os almoços australianos são mais descontraídos e é normal que comecem com uma conversa informal.

É espantoso como os australianos conseguem combinar o trabalho árduo com uma abordagem sem complicações para resolver os assuntos. Normalmente, os australianos não se queixam de estarem sobrecarregados de trabalho; dizer que se tem muito trabalho significaria aqui que não se consegue lidar com ele. Por isso, se quiser provar que é um bom trabalhador, esteja sempre pronto a aceitar mais trabalho.

Receba as últimas notícias sobre imigração

Receba dicas e notícias sobre como obter o seu próximo visto!

pt_PTPortuguese
Obtenha hoje mesmo uma avaliação gratuita de vistos em linha - Descubra a sua elegibilidade para vistos com base no seu perfil.

Obtenha hoje a sua avaliação gratuita da elegibilidade para o visto!

Desbloqueie a sua viagem a Singapura - Avalie a elegibilidade do seu visto com peritos.

Nunca mais falhe no seu pedido de visto!

Descubra a elegibilidade do seu visto antes de o solicitar

Preencha o formulário abaixo para obter uma avaliação gratuita e garantir que a sua candidatura está no bom caminho.

Avaliação gratuita!

× Whatsapp Now!